Os brancos de bom coração e o racismo

contra-o-racismo

“Engraçado é que aqueles que condenaram o sub-jornalista Paulo Henrique Amorim (PHA) por ser racista com o jornalista Heraldo Pereira são os mesmos que defendem o também jornalista Ricardo Noblat por ser racista com o ministro Joaquim Barbosa, do Supremo Tribunal Federal (STF). “ Tuitei isso com meu perfil @SaoBlack.

No Brasil, o negro, coitado, tem uma sina que não é brincadeira. Nunca lhe é cedido o direito de denunciar o racismo tão evidente neste país. De um lado e de outro (esquerda ou Direita), o crime racial só existe quando o racista é de ideia contrária.

Para não cumprirem a “agenda esquerdista”, como já li por aí, os direitistas defendem que não existe racismo, dizem que isso é coisa da bandeira da foice e do martelo com um único objetivo: dividir para governar. E o negro que denuncia tal agressão, é acusado de pertencer a algum movimento social de raça, de ver racismo em tudo, de usar o coitadismo e de ter complexo de inferioridade. Veja bem, isso só acontece quando o agressor é de Direita.

Os esquerdistas não mudam muito. Para eles, o racismo existe, mas só quando vem da Direita. Se um negro denuncia o crime da esquerda, é acusado de ver racismo em tudo, de usar o coitadismo e de ter complexo de inferioridade.

Se somarmos os dois lados e dividirmos por dois, teremos o mais puro LIXO INTELECTUAL racista.

Relendo os textos de PHA e Noblat, identifiquei uma jogada de mestre deste que aquele não teve a sagacidade de usar. O jornalista do site O Globo usou uma terceira pessoa para desferir o seu racismo “velado”; já PHA, tadinho, no ímpeto de seu ódio, atingiu Heraldo Pereira com suas próprias palavras. Noblat usou de pensamento metafórico galgado em seu álibi: a fala de Lulla; o sub-jornalista da Record foi denotativo.

Resultado:

CASOS

esquerda

Direita

PHA X Heraldo

Defesa unânime

Condenação unânime

Noblat X J. Barbosa

Defesa unânime

Condenação de grande parte

A diferença que tiramos do quadro acima é a parte da Direita “muderna”, que se une à esquerda geral, para formar o que chamo de “brancos de bom coração”: pessoas que sabem o que é melhor para o negros, que ditam o que devemos pensar e como agir. Vai de um tapinha nas costas à cotas racistas.

E o famoso “para-te-quieto, negrinho” vem dos dois lados. O negro não poder se expressar, pois, repito, sempre haverá um branco de bom coração que saberá o que é melhor para esta raça que sempre precisou de ajuda, o que me faz lembrar de o Conde de Gobineau.

E quando o negro se expressa de forma peremptória, vixe!, aí que vem o mais podre: para a esquerda, é capitão do mato; para a Direita, apenas está se auto-afirmando para combater o racismo que o fez ter complexos.

Espanta-me ver como os ditos direitistas agirem de forma burra, pois questões como essas deveriam ser agenda presente em qualquer debate porque se trata do indivíduo. Só assim acabaríamos com o coletivismo barato impregnado em nosso país: é por isso que a esquerda iMunda coopta movimentos legítimos e os transforma em ações ideológicas sujas.

benetton06O jornalista e escritor J. Bernard Hutton , autor do livro Os Subversivos , conta como a esquerda se infiltrou em movimentos sociais para desestruturar os pilares da sociedade em países democráticos. Hutton afirma que Martin Luther King foi morto por infiltrado do Instituto 631* para criar uma guerra civil nos EUA. Também relata os acontecimentos em Detroit, nos EUA, em 1968. Vale a leitura.

Voltando ao assunto central, lamento muito que parte da Direita, que se acha “muderna”, aja exatamente como os esquerdistas que tanto discorda (será que discorda mesmo?) e se acha no direito de mandar no pensamento de outros que julga carente de um norte.

Mais triste ainda é ver que parte dos individualistas criaram uma regra politicamente correta para ser politicamente incorreto.

A essas pessoas, o meu desprezo, já que não valem o que minha dog Pinscher – uma lindinha – descome.

* Instituto 631 eram “escolas” que treinavam pessoas para infiltração em sociedades democráticas. Começou com Stalin e logo foi adotado por Mao Tse Tung. Como chineses não convenciam ninguém pela aparência física, Mao cooptava pessoas falidas na África do Sul para treiná-las e infiltrá-las em países ocidentais.

Alexandre Gonçalves é músico, compositor, produtor e arranjador musical, professor e comunicador. Claro, e reacionário ao extremo.

Anúncios

9 comentários sobre “Os brancos de bom coração e o racismo

  1. Sem dúvida noblat recorreu ao estratagema de utilizar a voz de outrem, contudo, ainda há, no texto, como provar sua má, má não, péssima intenção.
    Seguindo teu raciocínio tenho que admitir que deve estar muito mais fácil para muitos “defender a” , e “se ofender por”, com relação ao ministro Joaquim conforme ele esteja encarnando o herói que combate o mensalão ou o maldito algoz que condena membros do pt.
    Mas, também acho, prezado Alexandre, que todo mundo está crescendo.. ou, pelo menos, muitos estão tentando. E, não próximo, mas em algum momento.. chega-se lá. Espero que lá, mais do que um lugar ou um tempo, seja um status irrevogável de todos os seres para com todos os sermos.
    E, falando isso, não estou nem remotamente considerando que críticas e ações sejam desnecessárias. Pelo contrário. Educação.. educação e educação. É o que poderá nos fazer crescer. Mas acho também que guerra entre brancos (no Br? kkkkkk) e não-brancos não é um bom caminho. A não ser quando seja o único.

    Curtir

  2. Parabéns Alexandre.
    Excelente texto. Infelizmente, predomina em nossa sociedade o conceito de que o negro é uma incapaz, necessitando permanentemente de ajuda, via esmolas e cotas diversas.

    Curtir

  3. Não sou racista. Mas Barbosa, ao prevaricar, e violar reiteradamente a Constituição da República (cânone da presunção de inocência), o Código Penal (art. 59), principalmente)e e a lei de execução penal, e mais, ao exibir pela TV Justiça o seu déficit civilizatório, presta um grande desserviço à lei de cotas.
    Agora, se quiser voltar a ser advogado, REVALIDA NELE”

    Curtir

    1. Mais um covarde anônimo, defensor de mensaleiros e comunistas…

      Revalidar os açougueiros escravos de Cuba, vc não quer, certo, patife?

      Joaquim Barbosa só fez merda qdo votou a favor da maldita lei de cotas, que, obviamente um canalha anônimo como vc, defende…

      Curtir

  4. Esse Alexandre não é negro coisa nenhuma, mais conhecido nas redes como “são black ” ele é um branco que usa um perfil fake com foto de negro para se passar como ” um negro mililtante do DEM ” só para justificar que os demos não são racistas e que tem negros que militam lá ahahahahaha

    Curtir

    1. Tua bunda, imbecil… eu conheço o Alexandre e ele é negro… Vc que é um esquerdinha nojento e deveria enfiar as duas mãos no seu próprio cu e rasgar!

      Racista de merda que pensa que todo negro tem que ser coitadinho e aceitar ordens da esquerda imunda…

      Curtir

    2. Esse Carlos Santos deve ser um dos ajudantes da quadrilha que matu Celso Daniel e mais 7 envolvidos. Com certeza esse cara prostitui as filhas e filhos menores para se manter no PT, partido parente do PCC, FARC, CV, Hizbollah e outras facções criminosas.

      O mais engraçado é que essa gente iMunda, que não tem o mínimo de base para debater política, tem de colocar o oponente em algum partido para que possa ter argumentos ditados pela cartilha do partido que favorece os tráficos de armas e drogas (PT). Fora isso, essa gente ignara jamais conseguirá defender seu partido. Imagine falar de socialismo então… hehe!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s